• HOME Notícias
  • Canadá avalia que Trump está inclinado a tirar os EUA do Nafta

    IMPRIMIR

    11.1.2018

    Por Agências internacionais

    O Canadá está cada vez mais convencido de que o presidente americano Donald Trump irá anunciar, em breve, de que os EUA pretendem sair do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta), de acordo com duas fontes do governo canadense.

    A expectativa, segundo essas fontes, é que Trump formalize sua intenção quando os negociadores americanos, canadenses e mexicanos se reuniram no fim do mês para sexta rodada de discussão.

    Trump decidir tirar os EUA do Nafta "sempre foi um risco, mas esse risco está claramente mais elevado agora", disse Brian DePratto, economista do Toronto-Dominion Bank.

    Porém, em Washington, um funcionário da Casa Branca disse que não havia mudança na posição do presidente sobre o Nafta.

    A relação comercial entre os dois países ficou mais tensa esta semana com a decisão de Toronto de fazer uma queixa contra os EUA no âmbito da Organização Mundial do Comércio (OMC) relacionadas as tarifas americanas sobre produtos do Canadá e de outros países. O representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, classificou o movimento com um "ataque grosseiro e pouco aconselhável".

    As negociações para reforma do Nafta começaram em agosto e até agora há poucas indicações de um acordo. Canadá e o México têm rejeitado as demandas de Washington, ao mesmo tempo que não apresentam contrapropostas. Os dois países também têm alertado que não haverá um acordo a menos que Washington suavize suas demandas.

    Os funcionários do governo canadense disseram que Toronto continuará negociando com Washington mesmo se Trump decidir tirar os EUA do acordo. Isso não significaria o fim do Nafta, pois um país pode dar o aviso e não sair de fato do tratado.

    As moedas do Canadá e do México caíram frente ao dólar ontem em reação a possibilidade de saída dos EUA do Nafta. O dólar canadense recuou 0,9%, para C$ 1,2574, enquanto o peso mexicano caiu 0,8%, para 19,3963 por dólar.

    Fonte Internet: Valor Econômico, 11/01/18